Parte do processo

Archive
programação

Em agosto deste ano ministrei um curso sobre design computacional utilizando o software NodeBox 3 (falei um pouco dele aqui neste postão). Como parte dos estudos que desenvolvi durante o preparo do material do curso, surgiu a ideia de fazer algumas animações utilizando apenas formas geométricas básicas (círculo, quadrado e triângulo).

Fiz quatro animações para cada forma, onde cada uma dessas animações tinham quatro variações de cor e proporção, totalizando 48 vídeos.

Com todos esses vídeos a primeira ideia que tive foi tentar encontrar uma forma edita-los de acordo com uma música utilizando algum outro software de programação ou de VJ.

Como iniciei o projeto utilizando um software código aberto, queria que todos os softwares envolvidos diretamente no processo do projeto também compartilhassem desse mesmo tipo de licença.
Sendo assim comecei a buscar softwares de VJ capazes de alternar os vídeos seguindo o BPM das e frequência da músicas. Por não conhecer muito de música e video, essa procura não deu muitos resultados. O software que chegou mais perto do que eu imaginava era o Ableton Live que é pago, mas tem um recurso interessante de lidar com clips de vídeo da mesma forma que lida com clips de áudio.

Pela programação a única ferramenta que sei manipular um pouco e que seria capaz de fazer isso era o Processing, mas logo nos primeiros testes vi que ele teria dificuldade para carregar e alternar os vídeos sem muitos atrasos.

Não conseguindo encontrar algo automático ou programar uma solução própria, achei que o melhor para não deixar o projeto engavetado por um tempo seria editar manualmente o vídeo. Nas buscas por um software bacana de edição código aberto, encontrei duas indicações o OpenShot e o Kdenlive.

Comecei testando o OpenShot, mas tive alguns problemas de performance quando comecei a inserir muitos vídeos então fui para o Kdenlive, que me agradou muito. Já tinha ouvido falar dele rodando em Linux, porém não sabia da sua versão beta para Windows. Por se tratar de uma versão de teste esperava encontrar uma certa perda performance e instabilidade, porém foi tudo tranquilo. Os vídeos rodaram com pouca defasagem e o sistema de edição é bem parecido com o Adobe Premiere que estou acostumado a trabalhar. Gostei bastante dos atalhos e da flexibilidade da interface.

Com esse projeto consegui sentir melhor o potencial do Nodebox 3 para criar animações com gráficos vetoriais, e que mesmo não sendo o método mais prático o fato de você conseguir parametrizar rapidamente diversas variáveis faz dele uma opção interessante para outros projetos desse tipo. O Kdenlive se mostrou com um potencial enorme de se tornar meu programa de edição principal.

O resultado pode ser visto no vídeo abaixo:

Formas from Guilherme Vieira on Vimeo.

Todo os arquivos do projetos estão disponíveis nesse repositório do GitHub:
https://github.com/guilhermesv/Formas

Mais imagens desse projeto:

https://www.behance.net/gallery/58421461/FORMAS

min-18575

 

Pequeno experimento produzido em Processing e finalizado no Photoshop. Pra quem quiser ver a parte em Processing:

http://www.openprocessing.org/sketch/184870

Uma ideia, pra gerar quase a arte inteira no Processing, seria fazer alguns dos grafismos gerados lá assumirem uma imagem, ao invés de cores aleatórias, como se fossem máscaras.

 

 

 

 

Esse ano redescobri o programa Nodebox. Havia já brincado com ele em outros momentos, mas que ainda era baseada em programação via código. A versão mais atual traz o conceito de programação por blocos ou nós que é bem mais amigável a quem quer se aproximar das artes geradas em computador.

Mandalinha

Duas partes feitas uma parte.

Scriptographer é um incrível plugin de Illustrator que permite ao usuário programar scripts em Java aumentando as possibilidades de trabalhos e agilizando algumas coisas que seriam bem trabalhosas de executar normalmente.

Realizei alguns experimentos com ele usando o script interativo Weeds, que é um dos scripts que vem junto ao pacote do Scriptographer.
Ele funciona da seguinte maneira, aonde eu clicar na tela do Illustrator ele irá gerar uma espécie de raiz que vai crescendo até eu soltar o botão do mouse.
Com uma foto minha aberta, fui clicando nas áreas de sombra e definindo meu rosto. Quanto mais escuro, mais cliques usei. Após alguns cliques já era possível ver o meu rosto formado.
No final fiquei com a imagem abaixo.

Quem quiser ver com mais detalhes (eu recomendo) é só clicar na imagem para abrir em seu tamanho original.

Além do Weeds, o Scriptographer já vem com diversos scripts bacanas para experimentar e na página oficial existem mais alguns para baixar.
Quem quiser obter mais informações sobre é so ir ao site do plugin http://www.scriptographer.com.