Parte do processo

Archive
photoshop

AutoRetrato

No fim das contas o que sempre me interessa no meu trabalho pessoal é a textura. Seja sintética no vetor ou orgânica vinda do analógico. O digital é sempre onde a fusão acontece.

Como forma de aliviar o estresse do TCC, estou voltando aos velhos hábitos de ficar bastante tempo compondo no Photoshop. O jeito de fazer fica sempre mais novo, e as vezes a estética também, mas no fundo é sempre  algo velho que coordena esses trabalhos. Sempre chamei esses exercícios sem um propósito muito específico de experimentos livres. Na minha pesquisa surgiu o termo ensaio para designar algo similar e de certa forma esses projetos são pequenos ensaios para a formação da minha identidade visual.

Na gênese desse jeito de fazer as coisas estão dois designers:

David Carson e Dave McKean, obrigado.

umnovoensaio

2014 fiz um trabalho em grupo na faculdade sobre a Tropicália. Ressignificamos algumas coisas do movimento. E agora ressignifco de novo uma arte do projeto.

Se as coisas podem viver eternamente, por que proíbi-las de serem livres a novas interpretações?

KitParangolé

min-18575

 

Pequeno experimento produzido em Processing e finalizado no Photoshop. Pra quem quiser ver a parte em Processing:

http://www.openprocessing.org/sketch/184870

Uma ideia, pra gerar quase a arte inteira no Processing, seria fazer alguns dos grafismos gerados lá assumirem uma imagem, ao invés de cores aleatórias, como se fossem máscaras.

 

 

 

 

 

 

Gabri_ela

 

Começou sendo um não retrato, mas terminou sendo um retrato não tão parecido. Sobre ela já tem essa, essa e essa.

2014

 

 

Ia ter um texto, mas ficou só um desejo de bom ano a todos.

Sobre: espelho, auto-conhecimento e antigos hábitos.

Auto_Retrato

A textura declara a matéria.

SERES

 

25

A Palo Seco

Belchior

 

Se você vier me perguntar por onde andei
No tempo em que você sonhava
De olhos abertos, lhe direi:
Amigo, eu me desesperava
Sei que assim falando pensas
Que esse desespero é moda em 76
Mas ando mesmo descontente
Desesperadamente eu grito em português
Mas ando mesmo descontente
Desesperadamente eu grito em português

Tenho vinte e cinco anos
De sonho e de sangue
E de América do Sul
Por força deste destino
Um tango argentino
Me vai bem melhor que um blues
Sei que assim falando pensas
Que esse desespero é moda em 76
E eu quero é que esse canto torto
Feito faca, corte a carne de vocês
E eu quero é que esse canto torto
Feito faca, corte a carne de vocês

Ilustração inspirada pelo documentário Loki e pessoa Arnaldo Baptista, mais conhecido pelos seus trabalhos dentro da banda Os Mutantes. 

Ao lado do Arnaldo, aparece a menina dele. Lucinha.

ArnaldoBaptista&LucinhaBarbosa

 

Fotos apropriadas, Lucinha Barbosa por Evandro Baptista. Arnaldo Baptista por Fabio Heizenreder.